sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

ESPIRITUALIDADE E CIÊNCIA

DEPRESSÃO: PARTE 3


 
Artigo publicado no jornal "O Diário de Notícias" da cidade de Catalão, GO no dia 10/01/2011



Espaço semanal dedicado a todas as tradições místicas (religiões). Escreva para nosso correio eletrônico (vento12branco@yahoo.com.br) e conte suas dúvidas, sugestões, problemas, angústias ou compartilhe conosco sua experiência de fé.


Hoje vamos concluir nosso bate-papo sobre Depressão¹. E a conversa agora é com você, que convive com pessoas que sofrem deste mal. Imagino que  pense muito no quão difícil é lidar com ela, principalmente quando o problema está na família. Mas você já parou para pensar que esta pode ser uma oportunidade perfeita para se aproximar daqueles que ama, entendendo melhor suas fraquezas e vitórias? O caminho para a recuperação, de qualquer problema, é muito mais fácil quando contamos com o apoio e o amor das pessoas que nos são queridas.

O primeiro passo a ser dado é ajudar a pessoa deprimida a se submeter a um diagnóstico e um tratamento médico adequado. Ofereça apoio emocional, que inclui compreensão, paciência e amor. Ouça o que ela tem a dizer e não menospreze seus sentimentos, ofereça esperança. Seja positivo sempre e valorize o bom e o belo que cada um possui interiormente. Fique atento caso a palavra “suicídio” seja citada em alguma fala e exponha isso ao profissional médico responsável pelo tratamento.

Incentive a pessoa a fazer caminhadas, passeios, esporte ou atividades que lhe davam prazer anteriormente, mas se ela se recusar, compreenda e prossiga insistindo. É importante que você participe destas atividades também, sempre que possível. Ofereça-se para fazer pequenas tarefas como preparar os alimentos (que devem ser ricos em vegetais e frutas) ou organizar a casa. Lembre-se: dependendo do estágio da doença, o simples fato de levantar da cama parece uma tarefa impossível. Nunca acuse alguém neste estado de se fingir doente ou de ser preguiçoso, nem espere mudanças muito repentinas. Com o tratamento adequado, o deprimido logo se sentirá melhor e será capaz de tomar as rédeas de sua vida. Compreensão é a palavra chave.

Outro ponto importante: cuide-se. Em muitos casos de depressão, a família se deprime também, aumentando o problema. Reconheça que você é humano e possui suas próprias necessidades e valores e não se contamine com a depressão alheia. E para isso, o melhor de todos os remédios é a fé em Deus. E nesse caso, a fé pode ajudar a todos, indiscriminadamente.

Se você já segue uma tradição mística (religião), ótimo. Busque ajuda junto aos dirigentes (padres, pastores, monges) ou pessoas que lá frequentam. Ore muito e participe das atividades que são oferecidas no lugar sagrado de sua escolha. E faça o mesmo com a pessoa deprimida: leva-a com você ou então vá com ela na igreja ou templo que lhe agrada. Incentive a fé e o amor em Deus. Caso o paciente não siga uma tradição mística, auxilie nesta busca, pois é nela que a verdadeira cura pode ser despertada.
Mas se é você que ainda não encontrou um caminho espiritual, então este é o momento. A fé é a melhor companheira de nossa vida, em qualquer circunstância. Busque lugares que lhe pareçam agradáveis, com pessoas confiáveis. Visite, conheça as igrejas e templos das diferentes tradições místicas (religião) de sua cidade e deixe seu coração escolher.

Caso seja um daqueles céticos inveterados e não acredita que a fé em Deus pode auxiliar em nada, muito menos na cura da depressão, então a revista Science Daily² vai poder te ajudar:
"Crença num Deus que se preocupa (com a nossa vida) melhora a resposta ao tratamento médico para a depressão"
Com este título em  seu artigo, a Science Daily, levou a cabo um estudo com 136 adultos no "Rush University Medical Center e, de acordo com o artigo, "o estudo verificou que aqueles que tinham uma forte crença num Deus pessoal e preocupado eram mais susceptíveis de evidenciar melhorias." E ressaltou que os "clínicos precisam  estar cientes do papel da religião na vida dos pacientes”.
Se a ciência está aos poucos se curvando ao poder de Deus, então.....faça o mesmo! Busque uma tradição mística (religião) que seu coração aprove e vida feliz! Isso vai ser bom pra você e para sua família. E como diz  Santa Teresa de Ávila “Quem a Deus tem, nada lhe falta. Só Deus basta.”

Até a próxima semana. Paz e luz em seus dias, Deus está com você.


¹ Não nos referimos neste artigo aos aspectos fisiológicos ou psicológicos da doença. Aconselhamos a todos os diagnosticados com “depressão” a seguir o tratamento médico prescrito pelo profissional de saúde competente.

Por  Dauto Barros*

* Dauto Barros é Engenheiro Químico com Especialização em Energias Alternativas, Terapeuta Natural e responsável pela divulgação no Brasil do Projeto Mundial de Psicologia Perene ou “Oida-terapia”, um novo conceito terapêutico que busca integrar elementos da psicologia atual a diferentes caminhos místicos do planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário